10 dicas de como aumentar as vendas de sua gráfica

Aumentar as vendas de sua gráfica é o que todo empresário do setor busca. Ainda mais nesses tempos de crise, a tarefa não é simples, mas há alternativas para fazer a empresa melhorar os resultados sem precisar de grandes investimentos.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Gráfica, o  setor vem somando queda na produção nos últimos anos, o que só confirma o que o empresário já sente na pele. Só em 2016 centenas de empresas fecharam as portas.

Em 2017 as previsões são de um ano um pouco melhor, mas ainda com queda na produção. Diante do cenário de dificuldades, o empresário tem duas saídas: ficar lamentando e ver o seu negócio falir ou buscar soluções para vender mais do que a concorrência.

Por isso, apresentamos neste artigo 10 preciosas dicas de como aumentar as vendas de sua gráfica.

 

1 -  Diagnostique o que está acontecendo

Aumentar as vendas de sua gráfica

A frase “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes” diz muito sobre negócios que patinam e não sem do lugar.

 Há empresários que tocam a empresa do mesmo jeito há anos, com as mesmas dificuldades, e esperam que tudo mude de uma hora para outra. 

Comece a revolução analisando o desempenho de sua gráfica no mercado, como estão as vendas ano a ano, que serviços são mais procurados, quais têm melhor rentabilidade, em que a sua gráfica é melhor e se a estrutura que dispõe de pessoas e equipamentos está adequada.

Muitas empresas só descobrem que estão no caminho errado quando fazem uma varredura na forma como vêm atuando. Há empresários que não sabem nem ao certo quanto faturam e quanto gastam para manter a empresa aberta.

Se tem dificuldade, falta de tempo ou incapacidade de fazer uma análise aprofundada, contrate uma consultoria. Por meio de softwares de gestão, análise de custos e controle de processos, é possível mapear corretamente a saúde financeira e onde estão os gargalos que fazem o seu lucro escoar pelo ralo. 

Assim, pode-se chegar à conclusão, por exemplo, que determinada área pode ser desativada, que certo produto só dá prejuízo e que é melhor investir todos os esforços em áreas e produtos que contribuem para os lucros da empresa.

 

2 – Reduza os gastos

Uma vez que está claro como anda a saúde financeira da empresa, é hora de diminuir os custos de operação, principalmente onde há desperdícios. É básico de qualquer sistema de gestão: controle todos os custos. Para não perder para a concorrência, muitas gráficas trabalham com o preço médio do mercado, o que pode ser um suicídio. Na guerra de preços, geralmente perde quem não tem noção das margens que está praticando.

Estabeleça os preços de acordo com os custos fixos e variáveis. Se dessa forma o preço final ficar acima do praticado no mercado é porque é preciso rever os custos. Observe desperdícios, otimize o tempo dos funcionários, ajuste máquinas para melhorar a produtividade e negocie com fornecedores melhores condições de pagamento.

Esteja certo de que em todas – absolutamente todas – as áreas da empresa é possível reduzir os custos. 

 Veja também:

Como reduzir custos na gráfica e manter a empresa sustentável

 

3 – Invista em nichos em alta

Aumentar as vendas de sua gráfica

Apesar de toda a crise no setor gráfico, há empresas que conseguem se sair bem porque investem em nichos e/ou produtos e serviços que rendem melhores resultados. O setor de embalagem, por exemplo, sempre apresenta melhor desempenho.

 As embalagens em papel cartão tendem a crescer porque estão cada vez mais impactantes para tornar os produtos atrativos aos consumidores. Elas funcionam como uma ferramenta de marketing poderosíssima. As indústrias dos mais variados segmentos têm percebido isso e vêm investindo em embalagens criativas e informativas.

Por isso, se deseja mesmo aumentar as vendas de sua gráfica, avalie com carinho esta possibilidade.

 Veja aqui e-book gratuito sobre como aumentar os negócios investindo em embalagens

 

4 – Foque em diferenciais

 Em geral, as gráficas que mais ganham premiações e conseguem se manter firmes no mercado são as que buscam constantemente oferecer diferenciais. Faça diferente. Seja na qualidade, no atendimento ou na entrega, procure agregar valor ao que faz e aumentar a percepção do cliente sobre o trabalho que está oferecendo.

Os empresários de sucesso ficam atentos às oportunidades do mercado. Em vez de esperar os clientes procurarem pelos seus serviços, eles vão atrás e criam novas demandas.

Como fazer isso?

- Converse com seus clientes;

- Mapeie tendências;

- Veja como podem, juntos, aproveitar nichos poucos explorados.

- Pense nas necessidades que os clientes dos seus clientes têm e que não são atendidas.

- Avalie o que pode ser melhorado no que já produz.

  

5 – Invista no capital humano

Aumentar as vendas de sua gráfica

 Máquinas e processos modernos são importantíssimos, mas, acredite, o que realmente faz a diferença nas empresas são as pessoas. Invista em treinamentos, tenha um sistema de gerenciamento da produtividade, melhore as condições de trabalho, atente-se às todas as normas de segurança e incentive a inovação e a criatividade. 

Além disso, valorize e reconheça os funcionários que se engajam na filosofia da empresa e que trazem resultados.

 

6 –Recicle os conhecimentos

 Muitos empresários alegam falta de tempo para não irem atrás de novos conhecimentos. Ficar parado é caminhar para a defasagem e para a perda de competitividade.

Órgãos como Sesi, Senai,  Sebrae  e as próprias associações do setor gráfico oferecem constantemente cursos e treinamentos com custos subsidiados para melhorar a performance das pessoas e das empresas em praticamente todas as áreas.

Por isso, é importante participar das entidades que representam o seu setor, pois há sempre troca de conhecimento, debates sobre os problemas comuns e foco em soluções que possam melhorar o setor num todo.

Além disso, há dezenas de cursos de gestão na internet, alguns até gratuitos, que podem ajudar a melhorar a produtividade, eliminar desperdícios, criar novos processos, desenvolver novos produtos e serviços etc.

Veja aqui vários cursos gratuitos

Aqui também mais cursos gratuitos

 

7 – Logística para entrega

Os prazos estão apertados por todos os lados. Mas, nesta guerra, nem sempre é possível convencer o cliente de que o prazo pedido não pode ser atendido. O melhor é estar sempre atento a melhorias no processo que possam levar a gráfica a entregar mais rápido o que produz.

Analise o seu próprio processo de produção, tempo de ajustes de máquinas, produtividade dos funcionários, layout na fábrica e até o serviço de entrega em si.

Se opta por terceirizar a entrega, converse com a empresa para ver se não é possível diminuir os prazos. Analise trocar de fornecedor.

 

8 – Sistema de impressão

Aumentar as vendas de sua gráfica

A evolução trouxe para as gráficas a necessidade de produzir rápido e em pequenas quantidades, para atender a uma demanda cada vez mais frequente de pedidos personalizados. Isso é facilitado pela impressão digital. Se você trabalha com offset, cogite oferecer parte do trabalho em digital.

Mas antes de sair fazendo investimento em equipamentos, estude o mercado e mapeie das demandas. Sua empresa já recebe pedidos que poderiam ser aplicados no sistema digital? Sente que está perdendo negócios por não atuar neste mercado? Se respondeu sim para essas perguntas já é sinal de que pode valer a pena ingressar nessa área.

Imprescindível também avaliar os custos de aquisição de maquinários para projetar se os ganhos compensarão a nova aquisição.

Sem planejamento e com afobação, empresários compram equipamentos inadequados ao perfil do seu negócio e aumentam os problemas com financiamentos caríssimos.

Converse com quem já atua neste nicho para fazer as escolhas certas.

 

9 – Divulgação

Aumentar as vendas de sua gráfica

As gráficas lidam diariamente com a impressão de materiais que destacam outras empresas, produtos e serviços, mas, em muitos casos, não fazem o mesmo para si mesmas.

Tenha uma pessoa responsável pelo marketing, que vai desenhar e aplicar as ações para melhorar a imagem da gráfica no mercado.

Hoje em dia, é muito eficaz atuar com marketing digital, que requer menos investimentos e, em geral, apresenta melhores resultados. Para isso, é essencial ter um site moderno e responsivo (que se adapta automaticamente ao celular, desktop, tablet, facilitando a navegação por parte do usuário).

O site deve ter visual atraente e oferecer informações claras sobre os produtos e serviços. Capriche nas imagens.

É indispensável ter um blog junto ao site para facilitar a exposição de conteúdos que tenham a ver com o seu negócio e que ajudem a educar o consumidor. 

Também é indispensável ter mídias sociais atualizadas, como Facebook, Linkedin e Instagram. Elas são canais que facilitam o contato do consumidor com o seu negócio.

Por isso, o ideal é oferecer conteúdo que seja relevante para ele. Evite postagens apenas promocionais, focadas apenas nos seus produtos ou serviço. O correto é uma proporção de 70/30, ou seja, 70% de conteúdo informativo e 30% de conteúdo promocional. 

Por conteúdo informativo, entenda-se, por exemplo, dicas de como uma empresa pode melhorar a imagem dela tendo impressos de qualidade. 

Na internet, também é possível alcançar os clientes e prospects por meios de anúncios no Google e no Facebook.

No plano físico, capriche em um material de apresentação de sua gráfica para seus vendedores levarem nas prospecções. 

Tenha um bom sistema de e-mail marketing para envio de informações, novidades e promoções.

Divulgue ao máximo os seus diferenciais ao mercado.

 

10 – Foque no atendimento e na qualidade

Para reduzir custos ou por descuido mesmo, muitas gráficas acabam negligenciando a qualidade do que oferecem, além de colocar pessoas desqualificadas para o atendimento.

De nada adianta todos os esforços para melhorar a gestão da empresa se na hora da entrega do produto o consumidor só perceber falta de capricho com o que foi produzido e na forma de contato da empresa com ele.

Forme uma equipe responsável por cuidar disso, cheque processos e equipamentos, avalie retrabalhos e reclamações dos clientes.

Tenha em mente de que você pode até oferecer o melhor preço, mas o que importa é a percepção do cliente sobre a qualidade e sobre o atendimento. 

Treine os funcionários que fazem o contato direto com os clientes, instrua-os sobre exatamente tudo o que a empresa faz e seus diferenciais, com quem falar em cada situação, os prazos que podem ser cumpridos, os processos que a empresa utiliza na produção.

Da atendente de telefone ao pessoal que faz as entregas, todos têm que estar em sintonia com os valores da gráfica e com a sua filosofia de atendimento ao cliente. Isso requer treinamento e conscientização permanentes.

Os funcionários devem atuar como consultores, indicando para o cliente a melhor opção em papel, acabamento e custo dentro do que está precisando. O cliente tem que se sentir acolhido e confiante de que fez a melhor escolha.

Uma forma prática e de bom resultados para a empresa é o atendimento via chat, na internet. Mas, para isso, é preciso ter uma pessoa específica para receber as demandas e fazer de imediato um atendimento inicial para prender a atenção do cliente. É importante que essa pessoa conheça dos processos da empresa. O que não souber deve ser passado imediatamente para os departamentos competentes a fim de dar rapidamente uma resposta ao cliente.

 Todas estas dicas são caminhos para ajudar a aumentar as vendas de sua gráfica, mas existem muitos outras ações. O importante é que o empresário se mantenha atento ao negócio e aja rápido nas correções de rumo.


Voltar