8 dicas para escolher o distribuidor de papéis para gráfica

Em que pese toda a crise na economia brasileira e no setor gráfico, com previsão de queda nas vendas de até 10% em 2016, a indústria gráfica ainda é um segmento de extrema importância. É praticamente impossível passarmos um dia sem termos contato com algum material que foi impresso em uma gráfica, seja um simples cartão de visita ou uma grande embalagem. Porém, para se ter sucesso nesse ramo, é indispensável, entre outros fatores, contar com fornecedores de insumos altamente comprometidos e preparados para trabalhar em conjunto com o empresário no atendimento às demandas dos seus clientes. Por isso, preparamos este artigo com 8 dicas para acertar na escolha do distribuidor de papéis para gráfica.

distribuidor de papéis para gráfica

 Veja abaixo todas as nossas dicas:

1 – Objetivo da sua gráfica

Antes de sair por aí conversando com os possíveis distribuidores de papéis para a gráfica, é preciso que o empresário e sua equipe de gestão estabeleçam claramente qual é o objetivo do seu negócio. Muitos vão dizer de imediato que é “vender impressos”, o que não está errado, de certa forma.

A questão é que vender impressos é a atividade genérica de uma gráfica e quem estabelece este princípio como norte pode estar com um grande problema. Ainda mais hoje em dia, com a competitividade acirrada e os clientes cada vez mais informados para decidirem entre as opções de produtos e serviços, o empresário gráfico tem que entregar soluções, que vão muito além de simples impressos.

Por isso, se sua gráfica quer se posicionar como diferenciada no atendimento aos clientes – oferecendo impressão com valor agregado para poder ter melhor rentabilidade -, precisa avaliar com cuidado qual fornecedor de papel está apto para ser seu parceiro nesta jornada. Identifique quem tem estrutura, comprometimento e lisura para ajuda-lo no seu propósito.

 

Leia também:

Sua gráfica tem distribuidor de papel em formato especial?

 

2 – Produtos e serviços

Se você já definiu o objetivo principal do seu negócio em termos de posicionamento, agora é hora de ter muito claramente quais produtos e serviços vai oferecer. Se já está atuando há muitos anos com um portfólio completo, que inclui promocional, editorial e embalagem, por exemplo, será que não está na hora de avaliar o que é mais viável economicamente?

A maior parte das gráficas brasileiras – aproximadamente 90% – é formada por pequenas empresas, comandadas por famílias. Nesse contexto, em muitos casos a administração profissional passa longe do negócio e gargalos surgem ao longo dos anos drenando os lucros, principalmente com insistência em produtos não rentáveis. Mesmo que a sua gráfica esteja rentável, avalie com a ajuda de um profissional a formação dos custos e veja se determinado segmento não é mais compensador.

Depois, mapeie se o seu distribuidor de papéis para gráfica tem as melhores soluções em termos de qualidade e preço e “amarre” com ele melhores condições para atuar nos nichos escolhidos.

 

3 – Sistema de impressão

O offset continua dominando e provavelmente sua gráfica trabalha com este sistema de impressão. No entanto, o digital vem crescendo e há uma infinidade de soluções para os clientes que podem sair de impressoras digitais. De novo, cabe aqui uma avaliação do mercado – e principalmente dos clientes que vem atendendo hoje – para saber se vale a pena o investimento em uma eventual migração para o digital ou até mesmo para complementação, mantendo o offset e agregando o digital.

Antes de tomar qualquer decisão, vá ao mercado, converse com seus clientes, veja as necessidades deles, se antecipe ao que eles mesmos nem sabem ainda que vão precisar em breve, orce máquinas, planilhe todos os custos de um eventual ingresso neste segmento e as possíveis receitas. Da mesma forma, avalie com o seu distribuidor de papéis para gráfica se ele tem um bom portfólio de opções de papel para impressão digital e a capacidade de atendimento.

 distribuidor de papéis para gráfica

4 – Agilidade na entrega

Algum cliente seu pede um serviço e diz que pode entregar quando der? Há 100% de certeza de que isso não acontece, não é mesmo? Nunca o ditado “tempo é dinheiro” foi tão certeiro quanto agora. Em tempos em que maquinário está praticamente igual em todas as gráficas e há muitas delas produzindo materiais de excelente qualidade, a agilidade na produção e na entrega passa a ser um diferencial e tanto.

O raciocínio é simples. O cliente da gráfica – uma agência, por exemplo -, prospecta os seus clientes prometendo, entre outros benefícios, a agilidade no atendimento. Para isso, precisa contar com uma gráfica que entregue rapidamente os impressos, claro, sem abrir mão da qualidade. E aí, a gráfica precisa de um distribuidor de papéis que atenda de forma rápida. Se não a cadeia de bom atendimento ao cliente inicial – o da agência – não fecha e todos perdem.

Por isso, ao estabelecer um contrato com um fornecedor de papéis gráficos, certifique-se de como é a gestão dele junto aos fabricantes, qual o tempo médio de entrega, horários e capacidade para atendimentos urgentes.

 

5 – Variedade

Você prospectou e fechou contas com bons clientes, que usam muito a sua linha de papel couché, papel offset e papel cartão, por exemplo.  Agora não pode correr o risco de não conseguir atender por não ter todas as gramaturas necessárias para os impressos.

Então avalie bem se o seu distribuidor de papéis para gráfica tem sempre à disposição todas as variedades de gramaturas para os seus trabalhos.  Comprar uma quantidade de papel de um fornecedor e outra parte em outro lugar não é uma das medidas mais assertivas para uma boa gestão. Serão dois tipos de negociação, duas tratativas e duas entregas para você gerenciar.

O melhor é manter relacionamento com um único fornecedor, claro, desde que nas condições que você precisa. Assim o comprometimento aumenta de ambas as partes e sua gráfica terá privilégios em negociações, em recebimento de novidades e ficará tranquila para atender o seu cliente.

 

6 – Qualidade dos papéis gráficos

Parece óbvio, mas há muitas gráficas que não se certificam se a qualidade dos produtos entregues pelo seu distribuidor de papéis gráficos atende ao que foi contratado. Há muitas variáveis que podem afetar a qualidade dos papéis para impressão, mesmo que eles sejam originalmente fabricados pelas melhores empresas do mercado.

Mau armazenamento e transporte inadequado, por exemplo, podem prejudicar a qualidade do papel, que perde suas características com umidade e manuseio incorreto. Além de perdas, e consequentemente prejuízo, você corre o risco de não conseguir atender o seu cliente no prazo estipulado ou com a qualidade que ele esperava quando contratou a sua gráfica.

 

7 – Gerenciamento de estoque

Este é um dos itens que podem impactar diretamente na redução de custos na sua gráfica. Um bom distribuidor de papéis para impressão oferece o gerenciamento de estoque, que nada mais é do que manter sob as suas instalações o papel comprado por sua gráfica.

Assim, você evita gastar com gestão do produto. Também dispensa grandes áreas para guardar os materiais, não se preocupa com umidade e não precisa investir um alto volume de dinheiro em cada compra. Acerte com o seu fornecedor de papéis a compra e a entrega programadas. Terá sempre o produto no tempo hábil para cumprir os seus compromissos

 Distribuidor de papéis para gráfica

8 – Análises frequentes

Se a sua gráfica é nova ou se você quer trocar o seu distribuidor de papéis para gráfica, a recomendação mais óbvia é a de que faça uma verificação da tradição e idoneidade da empresa no mercado antes de fechar contrato. Se possível, vá até a sede, veja as instalações, converse com os diretores, com outros clientes atendidos e até com os fabricantes de papéis. O importante é levantar uma base de informações suficientes para dar segurança quanto ao comprometimento que terá da empresa.

Mesmo que a sua gráfica já tenha muito tempo de atividade e esteja satisfeita com o seu distribuidor de papéis gráficos, é sempre bom ficar atento. O mercado está muito dinâmico, empresas tradicionais têm fechado as portas e outras tantas capengam em dificuldades financeiras, que nem sempre vêm à tona antes de causar estrago em clientes e fornecedores.

Mantenha-se atento, visite o seu distribuidor de papéis quando puder, converse com outras empresas, leia notícias do seu setor e analise qualquer indício de que algo não vai bem, como constantes atrasos na entrega ou queda na qualidade dos produtos.

Com esses cuidados, você terá muito mais segurança para escolher o distribuidor de papéis para gráfica que seja, de fato, parceiro no desenvolvimento do seu negócio.


Voltar